sábado, 22 de setembro de 2012

La vie...


Um lugar frio... com cheiro de café, por mais que eu não ouse beber tal coisa, com aquele sentimento de aconchego, com umas belas cadeiras de madeira.... uma cozinha, ao mesmo tempo, uma 
sala de estar... com uma luminária de lâmpada amarela, com talvez uma leve chuvinha na rua... Nos vidros (sim, haveria janelas nesse lugar) as gotas de umidade descem calmamente, enquanto se houve uma risada alta,  quase ébria de descontração.

Resta no ar, um frio, provavelmente invernico, que deixa a vontade de estar próximo dos outros maior. Na rua se ouve apenas o cutucar da chuva na janela, já que a escuridão não deixa passar nada além de vultos. O chão dali é de madeira, contudo, não se houve o som dos passos das pessoas presentes. Tapetes rechonchudos cobrem o centro da área de convivência, enquanto um grupo de amigos bem agasalhados ri da vida. Enquanto isso, na cozinha, mais três ou quatro amigos são vistos debatendo qualquer questão gastrônomica sem a menor importância.                                                                        Seria chá ou café?
A verdade é que não faz diferença. Apenas estar alí, naquele lugar, podendo debater a questão idiota é que importa. Tudo bem, que eu por exemplo, não me agrade com café, contudo, o estar presente, ou melhor, o estar presente coletivo, e puramente coletivo é o que importa.


(postado primariamente no facebook... 22:35 - 22/09/12)

Nenhum comentário:

Postar um comentário